Cinema São Jorge

Com seis décadas de história, o Cinema São Jorge é um equipamento cultural de excelência na cidade de Lisboa, beneficiando de uma localização privilegiada. Enquanto peça arquitectónica, assume-se como uma referência marcante na Avenida da Liberdade pela sua imponência e carisma, remetendo para o imaginário do grande Cinema clássico e de uma abordagem ao tema que amiúde se consegue repetir com os vários festivais que aqui têm lugar ao longo do ano.

O primeiro projecto para o Cinema São Jorge foi desenvolvido pelo arquitecto britânico Leonard Allen, tendo o projecto definitivo para o edifício existente saído do atelier do arquitecto português Fernando Silva, formado em 1944 na Escola de Belas Artes do Porto. Ao longo da sua carreira foi distinguido com quatro Prémios Valmor, tendo como outras obras de relevo o Centro Comercial de Alvalade ou o conjunto urbano da Portela, ambos em Lisboa.

Inaugurado oficialmente a 23 de Fevereiro de 1950, em pleno Antigo Regime, pautou-se pela exibição de filmes de grande relevância, alguns considerados mesmo subversivos pela censura, e que contribuíram para uma progressiva alteração das mentalidades na sociedade portuguesa. Com o papel cada vez mais presente da televisão, impôs-se a necessidade de adaptar o espaço às novas realidades, passando a magnífica sala única a estar dividida nas actuais três.

Os esforços da Câmara Municipal de Lisboa conseguiram, entretanto, salvar o edifício de ser convertido para outros usos, estando hoje sob gestão da EGEAC, EEM, vocacionado em simultâneo para outras Artes, nomeadamente com concertos, espectáculos de teatro, dança, apresentação de livros, conferências e debates. Tudo isto além de se ter tornado ponto de encontro e tertúlia de público e artistas.